> Artigo relacionado
   > Edupédia

EV
Winckelmann, Johann Joachim
Stendal, Alemanha 1717 - Trieste, Itália 1768
historiador de arte e arqueólogo alemão. Figura-chave para a compreensão da cultura classicista do séc. XVIII, é considerado o primeiro historiador de arte moderna e o primeiro arqueólogo que trabalhou com rigor científico. De origem modesta, estudou Teologia e Medicina em Jena e converteu-se ao catolicismo (1754). Em 1755 mudou-se para Roma, onde foi bibliotecário do cardeal Albani, que era um grande colecionador. Dirigiu um círculo de literários e artistas, entre os quais se encontrava A. Mengs, que reivindicavam o retorno ao classicismo. As suas ideias estéticas exerceram uma enorme influência em toda a cultura europeia, em especial na Alemanha onde precederam as elaborações de Lessing ou Goethe. Os seus trabalhos mais importantes são Reflexões acerca da Imitação das Obras de Arte dos Gregos na Pintura e na Escultura (1755; Gedanken über die Nachahmung der griechischen Werke in der Malerei und Bildhauerkunst) e a essencial História na Arte da Antiguidade (1764; Geschichte der Kunst des Altertums). Morreu assassinado em Trieste.

Subir