> Artigo relacionado
   > Na rede

EV
Sarajevo

População: 581.500 habitantes
Cidade da Bósnia-Herzegovina (581.500 habitantes; 537 m de alt.) cap. do país, da região autônoma da Bósnia-Herzegovina e do cantão de Sarajevo (1.190 km2) Indústria alimentícia, têxtil, de tabaco, metalúrgica e de porcelana. Artesanato. Ativo centro comercial e cultural. Aeroporto internacional. Universidade.
Conserva características orientais, sobretudo no pitoresco bairro de Charshija. Entre os monumentos turcos destacam-se a Mesquita Imperial (1450, reconstruída em 1565) e a Mesquita de Gazi Husref Beg (1530, danificada por um bombardeio em 1992), inspirada em Santa Sofia de Constantinopla. No séc. XIX, edificaram-se a catedral católica neogótica, a Igreja ortodoxa dos Santos Arcanjos e a Câmara Municipal.
Dominada pelos húngaros desde o séc. XIII, foi conquistada pelos turcos em 1426 e transformada em um importante centro da cultura islâmica. Foi conquistada pelos austríacos em 1878. Em 1914, foi palco do assassinato do arquiduque Francisco Fernando da Áustria, fato que precipitou a I Guerra Mundial. Com a criação da antiga Iugoslávia, a cidade converteu-se na capital da República da Bósnia-Herzegovina. Durante a guerra da ex-Iugoslávia (1992-1995), os sérvio-bósnios assediaram e bombardearam a cidade, até que a intervenção das forças da OTAN obrigou à retirada do armamento. Em 1996, a cidade foi reconhecida como capital do estado independente da Bósnia-Herzegovina.

Subir