> Artigos relacionados

EV
Maurras, Charles
Charles-Marie-Photius Maurras
Bouches-du-Rhône, França 1868 - Indre-et-Loire, França 1952
escritor   francês. Nacionalista, antissemita e antirrepublicano, o escritor e teórico político francês Charles Maurras exerceu grande influência intelectual na Europa do início do século XX. Seu nacionalismo de direita antecipou algumas ideias do fascismo.
Charles-Marie-Photius Maurras nasceu em Bouches-du-Rhône em 20 de abril de 1868. Viveu em Paris a partir de 1891, onde fundou o grupo de jovens poetas contrários ao simbolismo que ficou conhecido como École Romane. Após o caso Dreyfus, que polarizou a opinião pública francesa entre esquerda e direita, ingressou na política e tornou-se ardente monarquista. Foi um dos fundadores de L'Action Française, em junho de 1899, publicação engajada no nacionalismo de direita que defendia a primazia dos interesses da França em suas relações com outros países. A publicação tornou-se um jornal diário do Partido Realista em 1908, com a ajuda de Léon Daudet.
Em 1900, Maurras defendeu a restauração do regime monárquico com a publicação de Enquête sur la monarchie (Inquérito sobre a monarquia). Em L'Avenir de l'intelligence (1905; O futuro da inteligência), inclui os intelectuais – em sua opinião não valorizados pela democracia – entre as classes dirigentes de um eventual regime monárquico de direita. Em 1926, o Vaticano condenou as ideias de Maurras, mas a medida em nada reduziu seu prestígio.
Conhecido também como autor dos contos filosóficos de Le Chemin de paradis (1895; O caminho do paraíso) e das poesias em estilo neoclássico escritas no início da carreira jornalística e mais tarde reunidas em Le Mystère d'Ulysse (1923; O mistério de Ulisses) e La Musique intérieure (1925; A música interior), Maurras ingressou na Academia Francesa em 1938. Apoiou o governo colaboracionista de Vichy e, após a vitória das tropas aliadas, foi condenado à prisão perpétua, em 1945. Charles Maurras morreu numa clínica de Saint-Symphorien, nos arredores de Tours, em 16 de novembro de 1952.

Subir