> Artigos relacionados

EV
encefalite
Patologia. s. f. Doença inflamatória do tecido nervoso do encéfalo.
Em crianças com menos de um ano de idade a encefalite pode causar danos irreparáveis ao cérebro e impedir o desenvolvimento normal do organismo.
Inflamação do cérebro que, em alguns casos, também atinge estruturas adjacentes, a encefalite é quase sempre causada pela ação direta ou indireta de um organismo infeccioso, e às vezes por agentes não infecciosos, como os químicos (chumbo, arsênico etc). Embora possa ser produzida por diversos tipos de organismo, como bactérias, protozoários e helmintos, os agentes mais frequentes são os vírus.
Na primeira guerra mundial ocorreram epidemias, na Europa e nos Estados Unidos, do tipo conhecido como encefalite letárgica, ou doença do sono, da qual não se voltou a ter notícia desde 1930. Na encefalomielite ocorre inflamação do cérebro e da medula espinhal; na meningoencefalite, da substância do cérebro e das membranas que o revestem (meninges).
Os sintomas mais comuns da encefalite são febre, dor de cabeça, tonteira, apatia, tremores e rigidez no pescoço e costas. Podem ocorrer convulsões, mais freqüentes em crianças. Os sinais característicos são movimentos involuntários e descoordenados, fraqueza nos braços, pernas e outras partes do corpo e sensibilidade incomum da pele a vários tipos de estímulo. Os sintomas e o exame do líquido cérebro-espinhal podem determinar a presença da encefalite, mas não necessariamente estabelecer a causa. Isso dificulta o tratamento específico, mas mesmo quando o vírus causador é conhecido, podem não existir medicamentos eficientes para combatê-lo. O objetivo do tratamento é aliviar os sintomas. Os que permanecem, após a fase aguda, variam em função do tipo, da idade e do estado geral do paciente.

Subir